Autores Participantes

 

Patrono da IV Bienal Internacional do Livro de Alagoas (2009)
 

 

José Marques de Melo

Alagoano de Palmeiras dos Índios, jornalista, professor universitário, pesquisador científico e consultor acadêmico. Obteve os títulos de Bacharel em Jornalismo e Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais (Universidade Católica de Pernambuco e Universidade Federal de Pernambuco, respectivamente). Ingressou no Jornalismo em 1959, como articulista da Gazeta de Alagoas. A convite de Luiz Beltrão, ingressou na Universidade Católica de Pernambuco como professor de Jornalismo. Fundador da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo, em 1966, desenvolveu ali sua carreira acadêmica e conquistou os títulos de doutor, em 1973, Livre-Docente em 1983, e Professor Titular, em 1987. Realizou Pós-doutorado nos Estados Unidos (1973-1974) e Estudos Avançados na Espanha (1988). Publicou vários livros, artigos e ensaios sobre comunicação de massa no Brasil e no exterior. É presença marcante no cenário brasileiro do ensino da pesquisa em comunicação. Atualmente é titular da Cátedra da UNESCO de Comunicação para o desenvolvimento regional na Universidade Metodista de São Paulo e presidente da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação - INTERCOM.

Adriana Milet

É formada em Pedagogia pela Funeso (Recife-PE), possui licenciatura em Musica pela UFPE. Lecionou teatro (educação infantil) de 2000 a 2006 na escola Conviver – Recife PE. Atualmente leciona Música (Ensino Fundamental II) no Instituto Capibaribe em Recife. Desde 2008, desenvolve assessoria pedagógica e musical para o SESC Alagoas, onde compõe a equipe de orientadores do Núcleo SESC de Formação e Pesquisa na Arte de Contar Histórias (NUFOPES).

Aglaé d’Ávila Fontes

Membro da Academia Sergipana de Letras. Presidente da Comissão Sergipana de Folclore. Membro do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe. Membro do Conselho de Cultura do Estado de Sergipe. Palestrante e Consultora em Arte-Educação. Escritora e Pesquisadora em Cultura Popular. Vencedora de vários prêmios literários. Entre as diversas condecorações, Medalha Sylvio Romero, da Academia Sergipana de Letras. Possui várias obras publicadas.

Aldir Santos de Paula

Graduado em Letras pela UNICAP, mestre em Linguística pela Universidade Federal de Pernambuco e doutor em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas. Atualmente, é professor adjunto da Universidade Federal de Alagoas e membro do conselho editorial da Revista do Programa de Pós-Graduação em Letras (UFAL) e Liames (UNICAMP). Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Teoria e Análise Linguística. É autor de A língua dos índios Yawanawá do Acre, Ao pé da letra: reflexões sobre língua, literatura e ensino (em coautoria com Clemilton Lopes Pinheiro) e Teoria e Análise Linguística (Leitura - Revista do Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística), todos pela Editora da Universidade Federal de Alagoas (Edufal).

Alexandra Beurlen

Promotora de Justiça da Infância e Juventude em Maceió/AL; pós-graduada em Direito Processual pela UFAL; mestra em Direito Público pela UFPE. Tem apresentado o tema “Direito Humano à Alimentação Adequada” em palestras em Universidades do exterior, tais como a Universidade de Oslo, na Noruega, e a Universidade de Friburgo, na Suíça, bem como em encontros internacionais e nacionais promovidos pela FAO – Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, entre outras entidades.

Aline da Silva Ferreira

Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Alagoas e mestranda em Educação Brasileira do Programa de Pós-Graduação em Educação promovido pelo Centro de Educação desta instituição. Tem como linha de pesquisa “Educação e Linguagem” e é integrante do grupo "Escritura, Texto & Criação", coordenado pelo professor Dr. Eduardo Calil cujas pesquisas são voltadas para: Materiais e Criação: espaços para a constituição da autoria e Propostas de produção de texto em livros didáticos de português: práticas de textualização em salas de aula do 1º e 2º ciclo do Ensino Fundamental.

Amaro Hélio Leite da Silva

Graduado em Ciências Sociais, especialista em História do Nordeste e mestre em Sociologia pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Atua como docente do Centro Federal de Educação Tecnológica de Alagoas (CEFET-AL) e da Faculdade Integrada Tiradentes (FITs). Realiza pesquisas sobre os índios de Alagoas desde 2002. Tem experiência nas áreas de Sociologia e História.

Amir Piedade

Pedagogo e mestre em Ciências da Religião pela PUC/SP. Autor de vários livros de literatura infantil, editor de Literatura e Educação da Cortez Editora, professor da UNIMESP-FIG e do magistério oficial do Estado de São Paulo.

Ana Elizabete Simões da Mota Fernandes

Graduada em Serviço Social pela Universidade Federal de Pernambuco, tem mestrado em Serviço Social pela Universidade Federal de Pernambuco, doutorado em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. É Professora Titular do Departamento de Serviço Social da Universidade Federal de Pernambuco e desenvolve atividades de ensino, pesquisa e extensão, além de orientações de trabalhos de conclusão de curso em nível de Graduação e Pós-graduação (Mestrado e Doutorado).

Ana Paula Pedro

Atriz, poeta e psicóloga, tendo atuado em vários filmes, como Olga, de Jayme Monjardim, Miragem no Abismo (Eryk Rocha) e nos curtas metragens Castanho (Eduardo Valente) e Âmago (Ana Paula Nunes). Atuou em diversas novelas na Rede Globo, como Belíssima (2006) e Pé na Jaca (2007). Participou de programas como Linha Direta (2006) e Minha Nada Mole Vida. Formada pela USP, lecionou expressão corporal e interpretação e no curso profissionalizante Intermodel. Tem em seu currículo diversos espetáculos teatrais, tais como: O Clube dos Feios - Texto e Direção Adriano Garib (2000) e A Terceira Geração (Fassbinder), com direção de Ole Erdmann (2004). Como poeta, foi convidada a participar dos eventos República dos Poetas, Segundas com Arte e XIII Congresso Brasileiro de Poesia. Vencedora do prêmio Poesia Simplesmente no Festival Carioca de Poesia 2002. Integrou seus poemas às Antologias Poéticas dos eventos Ponte de Versos e Terça ConVerso no Café.

Anamaria da Costa Cruz

Bibliotecária, professora adjunto IV da Universidade Federal Fluminense, membro do Comitê Brasileiro 14-Documentação e Informação, autora de livros na área de Catalogação e Normalização.

Antonieta Mirian de Oliveira Carneiro Silva

Educadora da SEEE/ Dinamizadora do Projeto de Incentivo à Leitura do Núcleo Cultural de Incentivo à Leitura Jaime Lustosa de Altavilla (Biblioteca do CEPA)/CorAC. Educadora da SEMED – Atuação na Formação Continuada e no Setor de Biblioteca. Realiza ações em parceria com a Biblioteca Pública. Integrante do Grupo Contadores de Histórias da Carochinha.

Antonio Granja

Pesquisador e funcionário aposentado da CHESF.

Antonio Joaquim Severino

Professor titular de Filosofia da Educação na Faculdade de Educação da USP. Em 1964, licenciou-se em Filosofia na Universidade Católica de Louvain, Bélgica. Na PUC-SP, apresentou seu doutorado, defendendo tese sobre o personalismo de Emmamuel Mounier. Dentre suas publicações, destacam-se Metodologia do trabalho científico; Educação, ideologia e contra-ideologia; Métodos de estudo para o 2º. Grau; A filosofia no Brasil; Filosofia; Filosofia da Educação; A filosofia contemporânea no Brasil: conhecimento, política e educação; Educação, sujeito e história.

Antonio Ricardo da Silva

Mestre em Psicologia (Psicologia Clínica) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, com a dissertação O mito individual do autista e doutor em Teoria Psicanalítica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, com a tese A ironia jocosa e a psicanálise. Tem experiência na área de Psicologia clínica e psicanálise com ênfase em Psicopatologia Fundamental e Psicanálise, atuando principalmente nos seguintes temas: autismo, psicopatologia psicanalítica e fundamental e estilística da existência.

Ataliba Teixeira de Castilho

Construiu a carreira acadêmica na Universidade de São Paulo, tendo nela se licenciado em Letras Clássicas e apresentado o doutorado em Linguística. É livre-docente em Filologia e Linguística Portuguesa e professor titular da mesma universidade. Atualmente, é professor colaborador voluntário na Universidade Estadual de Campinas. Integra o corpo editorial das revistas: Alfa (Revista de Linguística da UNESP), Linguística (revista da Associação de Linguística e Filologia da América Latina), Revista do GEL, Cadernos de Estudos Linguísticos (Unicamp), Filologia e Linguística Portuguesa (USP).

Audálio Dantas

Alagoano, iniciou a carreira como repórter da Folha da Manhã — hoje Folha de S. Paulo — em 1954, passando em seguida pelas redações das revistas O Cruzeiro, onde foi redator e chefe de reportagem; Quatro Rodas, nas funções de editor de turismo e redator-chefe; Realidade, como redator e editor; Manchete, como chefe de redação; e Nova, como editor. Um dos maiores repórteres do Brasil, premiado pela ONU pela luta em defesa dos direitos humanos, também foi presidente do Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo. Primeiro presidente — eleito pelo voto direto — da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), atualmente Audálio é vice-presidente da Associação Brasileira de Imprensa (ABI).

Bethe Miranda

Atriz, produtora, diretora e dramaturga; contadora de histórias desde 1996; já atuou como atriz em mais de 20 espetáculos de teatro adultos e infantis. Atualmente, é oficineira do projeto “O DETRAN vai às escolas!” (Maceió, AL). Diretora de Patrimônio e Finanças da Cia Teatro da Meia Noite, ministra oficinas e workshops na área da Contação de histórias na capital e no interior. Este ano vem desenvolvendo pesquisas na área de Contos e lendas alagoanas e técnicas de contação de histórias, e participou de aproximadamente 30 performances teatrais.

Bruno César Cavalcanti

Pesquisador e professor de Antropologia no Instituto de Ciências Sociais da Universidade Federal de Alagoas (LACC/ICS/UFAL); desenvolve estudos sobre políticas culturais, culturas populares, eventos festivos de massa e sobre o Afro-alagoano, tendo publicado artigos, elaborado projetos e participado de fóruns e congressos sobre essas temáticas.

Carlos Alberto Dória

Doutor em Sociologia pela Universidade Estadual de Campinas. Atualmente, é pesquisador-colaborador da Universidade Estadual de Campinas. Ministra curso na Pós-graduação em Sociologia sob o tema “A evolução darwinica e as ciências humanas no 150º centenário da publicação de A origem das espécies”.

Carmen Lúcia Dantas

Graduada em Museologia pela UFRJ, com especialização em História do Brasil pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL) e aperfeiçoamento em Planejamento Urbano e Patrimônio Cultural em Berlim. Mestre em Literatura Brasileira pela UFAL, foi professora de Ensino Primário e de História do Ensino Superior pela mesma universidade. Foi diretora do Museu Théo Brandão e presidente da Fundação Teotônio Vilela. Publicou, na área de Folclore, Carrapicho: cerâmica e arte, Alagoas – roteiro cultural e turístico, Aspectos da cultura popular de Alagoas. É Presidente do Conselho Estadual de Cultura, membro do Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas, da Associação Brasileira de Críticos de Arte e da Associação Brasileira de Museologia.

Celso Antunes

Nasceu em São Paulo em 1937. É bacharel e licenciado em Geografia pela Universidade de São Paulo, mestre em Ciências Humanas e especialista em Inteligência e Cognição, além de Técnicas de Ensino e Aprendizagem. É autor de cerca de 180 livros entre didáticos, paradidáticos e de divulgação de métodos pedagógicos e também consultor de diversas revistas especializadas em ensino e aprendizagem. Trabalha com educação há mais de 40 anos e tem suas teorias inspiradas pelas ideias de Jean Piaget, Célestin Freinet, Lev Vygotsky, Paulo Freire e Darcy Ribeiro, entre outros. Desde 1975 desenvolve densa pesquisa sobre temas ligados à neuropedagogia e educação. Publicou mais de 40 livros, muitos desses traduzidos e editados na América Latina, América do Norte e Europa.

Celso Vasconcelos

Doutor em Didática pela USP, mestre em História e Filosofia da Educação pela PUC/SP, pedagogo, filósofo, pesquisador, escritor, conferencista, professor convidado de cursos de graduação e pós-graduação, responsável pelo Libertad - Centro de Pesquisa, Formação e Assessoria Pedagógica. Autor dos livros: Planejamento: Projeto de Ensino-Aprendizagem e Projeto Político-Pedagógico; Construção do Conhecimento em Sala de Aula; Avaliação: Concepção Dialética-Libertadora do Processo de Avaliação Escolar; Disciplina: Construção da Disciplina Consciente e Interativa em Sala de Aula e na Escola; Para Onde Vai o Professor - resgate do professor como sujeito de transformação; Avaliação: Superação da Lógica Classificatória e Excludente; Avaliação da Aprendizagem: Práticas de Mudança - por uma práxis transformadora.

Clara Suassuna

Formada em História, desenvolve trabalhos na linha de História e Memória. Atualmente, é diretora do NEAB (Núcleo de Estudos Afro-brasileiros) e vem desenvolvendo pesquisas com comunidades quilombolas e capacitação de professores.

Cláudia Lins

Formada em Jornalismo pela Universidade Gama Filho (RJ). Carioca, iniciou a carreira como repórter da Rádio Tupi. Morando em Maceió há mais de dez anos, já atuou no radiojornalismo em emissoras AM e FM, foi assessora de comunicação do Governo do Estado de Alagoas e participou de assessorias de eventos e marketing. Como repórter, também atuou nas TVs Alagoas e Pajuçara, nos jornais Gazeta de Alagoas e Tribuna de Alagoas. Em 2004, lançou seu primeiro livro, produto de quatro anos de jornalismo investigativo e resultado de um novo desafio: contar histórias da vida real. A repórter passou a integrar a equipe da TV Gazeta em agosto de 2005.

Cleide Cristina Soares

Graduada em Biblioteconomia e pós-graduada em Ciência da Informação e Documentação pela Universidade de Brasília; pós-graduada em Formulación de Proyectos con Participación Campesina pela Universidad Politecnica de Madrid/FAO/AECI. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Bibliotecas Públicas, atuando principalmente nos seguintes temas: cultura popular, comunidades rurais, bibliotecas comunitárias e cultura indígena. Coordena a ação cultural da Secretaria do Reordenamento Agrário do Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Clemilton Lopes Pinheiro

Graduado em Letras, especialista em O Ensino da Literatura Brasileira no 2º Grau e mestre em Linguística pela Universidade Federal do Ceará. Doutor em Letras, Filologia e Linguística Portuguesa pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e pós-doutor pela Universidade Nova de Lisboa. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Linguística Textual.

Clóvis de Souza Nunes

Professor e projetista técnico, graduando em física, na UEFS – Universidade Estadual de feira de Santana-BA, Parapsicólogo, pesquisador de fenômenos paranormais, escritor conferencista internacional especialista em Transcomunicação Instrumental. Consultor de programas sobre assuntos paranormais da Rede Globo de Televisão. Autor dos livros: Transcomunicação e Construindo a Paz. Idealizador e coordenador da ONG MOVPAZ – Movimento Internacional pela Paz e Não-Violência, autor do Projeto Paz Pela Paz que contém 21 ações práticas em favor da Paz

Davi Roberto Bandeira da Silva

Graduado em Administração pela Universidade Federal de Alagoas, pesquisador autônomo em História do Nordeste e autor do livro Ousadia no Nordeste: a saga empreendedora de Delmiro Gouveia.

Dêmis Santana Silva

Pedagogo, arte educador, poeta, ator. Leciona Artes, Filosofia e Sociologia para os Ensinos Fundamental e Médio. Desenvolve o projeto Protagonista Juvenil (desenvolvimento educacional e cultural de criança/adolescente) pela Igreja Católica nas comunidades da Aldeia do Índio, Reginaldo II, Santo Antônio e Ouro Preto.

Denilda Moura

Graduada em Letras pela Universidade Federal de Alagoas, mestre em Letras pela Université de Besançon e doutora em Linguística Teórica e Descritiva pela Université de Paris VIII. Atualmente, é professora adjunta IV da Universidade Federal de Alagoas, pesquisadora da Universidade Federal de Alagoas e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Teoria e Análise Linguística, atuando principalmente nos seguintes temas: linguistica, variação linguística, língua falada, língua portuguesa e análise linguistica.

Dermeval Saviani

Formado em filosofia pela PUC-SP, é doutor em filosofia da educação pela mesma universidade e livre-docente em história da educação (UNICAMP), tendo realizado “estágio sênior” na Itália em 1994-1995. Foi membro do Conselho Estadual de Educação de São Paulo, coordenador do Comitê de Educação do CNPq, coordenador de pós-graduação na UFSCAR, PUC-SP e UNICAMP, diretor associado da Faculdade de Educação da UNICAMP, professor titular colaborador da USP (campus de Ribeirão Preto) e sócio-fundador da ANPED, CEDES, ANDE, CEDEC e SBHE (Sociedade Brasileira de História da Educação), da qual foi o primeiro presidente. Foi condecorado com a medalha do mérito educacional do Ministério da Educação e recebeu da UNICAMP o prêmio Zeferino Vaz de produção científica. Autor de grande número de trabalhos publicados, atualmente é professor emérito da UNICAMP e coordenador geral do Grupo Nacional de Estudos e Pesquisas “História, Sociedade e Educação no Brasil” (HISTEDBR). Em 2008, venceu o Prêmio Jabuti na categoria educação, psicologia e psicanálise com o livro História das ideias pedagógicas no Brasil.

Deusina Lopes

Economista, pela Faculdade Católica de Brasília; funcionária pública federal com atuação em gestão de políticas públicas nas área de direitos humanos e assistência social; especialista em integração social: habilitação e reabilitação de Pessoas com Deficiência, pela Universidade de Salamanca, Espanha; autora do livro “Um autista Muito Especial”.

Domingos Meirelles

Jornalista carioca, iniciou sua carreira em 1965, no jornal Última Hora. Passou pelas redações de Veja, Realidade, Jornal da Tarde, O Globo e O Estado de São Paulo. Recebeu o Prêmio Esso de Jornalismo, em 1972, por uma edição especial da revista Realidade sobre a Amazônia. Em 1982 e 1992, recebeu o prêmio Vladimir Herzog de direitos humanos. Em 1993, foi agraciado com o Prêmio Rei de Espanha de Televisão. Meirelles é autor de As noites das grandes fogueiras, sobre a Coluna Prestes, e 1930: os órfãos da Revolução, sobre o período compreendido entre 1927 e a Revolução de 1930, ambos publicados pela Editora Record. Atualmente, é repórter especial da Rede Globo.

Douglas Apratto Tenório

Historiador, doutor em História pela Universidade Federal de Pernambuco, Professor licenciado pela Universidade Federal de Alagoas. Integra o quadro efetivo do Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas, Academia Alagoana de Letras, Academia Brasileira de História. Exerce as funções de Vice-diretor e Diretor de Pesquisa e Pós-graduação do Centro de Estudos Superiores de Maceió (Cesmac). É também pesquisador da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL). Já publicou os títulos Capitalismo e Ferrovias no Brasil, A Metamorfose das Oligarquias, A Tragédia do Populismo e Capítulos da História do Brasil, entre outros.

Edilma Acioli Bonfim

Graduada em Letras, mestre em Letras e Linguística e doutora em Letras pela Universidade Federal de Alagoas. É professora adjunta da Universidade Federal de Alagoas. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Narratologia Contemporânea, atuando principalmente nos seguintes temas: crítica literária, arquétipo, poesia, narrativa e mito. Atualmente, é vice-coordenadora do Núcleo de Projetos de Extensão do Centro de Estudos Superiores de Maceió (Cesmac).

Élcio Verçosa

Bacharel e licenciado em Letras pela Universidade Federal de Alagoas, mestre em Política e Planejamento Educacional pela Universidade Federal de Pernambuco e doutor em Educação pela Universidade de São Paulo. Atualmente, é integrante da Câmara de Educação Superior do Conselho Estadual de Educação. É professor adjunto IV aposentado e voluntário do Programa de Pós-Graduação em Educação do Centro de Educação da Universidade Federal de Alagoas, tendo sido agraciado com o título honorífico de Professor Emérito desta universidade. É, ainda, no momento, Professor Visitante da Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL, Coordenador Acadêmico e Professor da SEUNE. Com experiência na área de Educação, com ênfase em História da Educação em Alagoas, Política e Planejamento da Educação, Ensino Superior, Sociedade, Cultura e Educação em Alagoas, atua ainda como integrante de comissões ad hoc de avaliação institucional do INEP/MEC.

Elias Barbosa da Silva

Graduado em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Alagoas. Atualmente, é bibliotecário da Escola de Educação Básica e Profissional Fundação Bradesco e bibliotecário da Universidade Federal de Alagoas. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Técnicas de Recuperação de Informação, atuando principalmente nos seguintes temas: pesquisa escolar, informatização de acervo, biblioteca universitária, biblioteca escolar - dinamização e tratamento técnico.

Elinaldo Barros

Crítico cinematográfico e professor, possui em seu portfólio vários livros lançados e trabalhos na televisão e em jornais alagoanos. Organiza, há mais de 14 anos, as Sessões de Arte do Cine Iguatemi, nas sextas-feiras à noite e nas matinês de sábado, no Shopping Maceió (antigo Shopping Iguatemi).

Elisabete Borgianni

Assessora Editorial da área de Serviço Social da Cortez Editora. Atualmente, é presidente da AASPI-SP – Associação dos Assistentes Sociais e Psicólogos do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. Graduada em Serviço Social pela PUC/SP, mestrado em Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social pela PUC/SP. Doutorado em Serviço Social pela PUC/SP.

Elton Casado Fireman

Bacharel em Física e mestre em Física da Matéria Condensada pela Universidade Federal de Alagoas; Doutor em Física pela Universidade Federal de São Carlos. Atualmente, é professor adjunto 2 do Centro de Educação da Universidade Federal de Alagoas. Vem desenvolvendo trabalhos na área de ensino de Ciências e Matemática, e seus principais estudos em andamento são nas temáticas: a) Utilização de objetos de aprendizagem no ensino de Física e Matemática; b) A Formação Inicial de Professores para o Ensino de Ciências e Matemática; e c) Análise das Concepções Freireanas presentes nos pesquisadores de Ensino de Ciências e Matemática. Atua como docente na graduação, especialização e Mestrado em disciplinas relacionadas a seus estudos em andamento.

Etevaldo Amorim

Natural de Pão de Açúcar (AL). Engenheiro agrônomo especializado em Gestão Pública e autor do livro Terra do Sol Espelho da Lua (ECOS, 2004).

Fabiano dos Santos

Doutor em Educação pela Universidade Federal do Ceará. Foi Coordenador de Políticas de Livros e de Acervos da Secult-CE, onde concebeu e coordenou o projeto Agentes de Leitura do Ceará. Atualmente, exerce a função de Coordenador de Relações Federativas do Programa Mais Cultura/MinC – DF. Tem experiência na área de Cultura e Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: políticas públicas, formação de professores, mediadores de leitura, literatura infantil, história, literatura, crônica e criança.

Fagner DüBrOwN

Poeta cantador maceioense. Em setembro de 2007, DüBrOwN fundou a Associação “Quintal Cultural” (Laboratório de Experiências Teatrais), juntamente com Antônio Severino, Gabriella Cosme e Rogério Dias. Posteriormente, em parceria com o poeta Rogério Dias, criou o show “Poesia Musicada no Pandeiro”, no qual, na cadência do coco alagoano, são recitadas suas próprias poesias, além de obras de autores diversos como: Fernando Pessoa, José Cândido e Hermeto Pascoal. O show rendeu a gravação de um CD que recebe o mesmo nome. Entre outras atividades, o artista oferece palestras e oficinas de pandeiro e percussão, o “Teatro do Oprimido” e apresentações de teatro de rua.

Fernando Guilherme

Professor efetivo da Universidade Federal de Alagoas, lotado na Faculdade de Filosofia do Instituto de Ciências Humanas, Comunicação e Artes, desde 1993. Ministra várias disciplinas para diversos cursos de Graduação e Pós-graduação da UFAL. Exerceu a função de Chefe do Departamento de Filosofia da UFAL e participou de atividades de Extensão junto à PROEX-UFAL. Possui Licenciatura e Bacharelado em Filosofia pela UFPE; Especialização em História do Nordeste pela FUNESO e Mestrado em Meio Ambiente e Desenvolvimento, sub-área de Estratégias do Desenvolvimento Sustentável, com distinção e louvor, pela UFAL. Trabalha com temas ligados à Filosofia; Educação; Meio Ambiente e Sociedade; Educação Ambiental e Complexidade; História da Cultura; História, Teoria e Fundamentos das Ciências; Divulgação Científica; Pensamento Contemporâneo e Novas Linguagens; Cidadania e Interdisciplinaridade, entre outros.

Flávia Goulart Garcia Rosa

Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Professora do Curso de Desenho Industrial/Design Gráfico da UFBA. Diretora da Editora da UFBA. Atualmente, é Presidente da Associação Brasileira de Editoras Universitárias (ABEU).

Francisca Eleodora S. Severino

Pós-graduada em Ciências Sociais, mestre em Pós-Graduação em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo. Tem experiência em Antropologia, com foco em teoria antropológica, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, educação informal, modernização dos portos, mudança social e trabalho.

Geraldo Carneiro

Escritor, poeta e roteirista. Nasceu em Belo Horizonte, mas mora no Rio desde os três anos de idade. É autor de sete livros, traduções de Shakespeare, centenas de letras de música, de peças para teatro e roteiros premiados para TV e cinema, entre as quais Sônia: Morta & Viva, Eternamente Pagu, O judeu e O sorriso do lagarto, para TV. Participou da criação do programa Você decide.

Gilda Vilela Brandão

Mestre em Letras e doutora em Letras pela Universidade Federal de Alagoas. Atualmente, é professora associada 2 da Universidade Federal de Alagoas. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura brasileira e Literatura francesa.

Gilka Girardello

Graduada em Jornalismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, mestre interdisciplinar em Ciências Humanas pela New School for Social Research de Nova York e doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo. É professora associada da Universidade Federal de Santa Catarina, atua na graduação em Pedagogia e no Programa de Pós-Graduação em Educação, dentro da Linha Educação e Comunicação, pesquisando principalmente os seguintes temas: comunicação, cultura, educação, infância, imaginação e narrativa.

Gislayne Avelar de Matos

Mestra em educação pela Faculdade de Educação da UFMG. Especializou-se em Art en Thérapie et en Psychopédagogie - Diplôme d'Université pela Université René Descartes-Paris V e pelo INECAT- Institut National d'Expression, de Création, d'Art et de Thérapie-Paris. Em sua formação como arte-terapeuta e arte-educadora, dedicou-se ao aprofundamento do estudo da utilização de contos como recurso terapêutico e educacional e preparou-se na arte de contar histórias. Tem artigos publicados em revistas especializadas, além dos livros: A palavra do contador de histórias e O ofício do Contador de Histórias - este último em co-autoria com Inno Sorsy, contadora de histórias de origem africana, radicada em Londres, editados pela Martins Fontes e indicados pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil com a “menção altamente recomendável” na categoria Teóricos, em 2005.

Grupo Arteiro Caetés

Criado no intuito de fortalecer o cenário da cultura alagoana, o grupo é formado por conhecidos artistas de Maceió, como Igor Brasa, Arthur Martins e Carlos Alberto Barros.

Grupo ATA

Grupo de teatro fundado em 1955 pela “Grande Dama do Teatro Alagoano”, a atriz Linda Mascarenhas, em Maceió, capital do Estado de Alagoas. Sua longa história vem sendo contada através de cinquenta e quatro espetáculos de teatro montados e apresentados, sem exceção, em Maceió, além da participação no movimento teatral do Nordeste, através de vários festivais, e da integração ao movimento do teatro em Alagoas.

Grupo Morandubetá

Grupo de contadores de histórias formado no Rio de Janeiro, em 1990. Atualmente, compõem o grupo por Benita Prieto, Celso Sisto, Eliana Yunes e Lúcia Fidalgo.

Guillermina Araiza

Vice-Presidente da EULAC e Diretora da Editora da Universidade de Colima. Ex-presidente do grupo ALTEXTO, distribuição de editoras universitárias. É professora e especialista na área de edição da Universidade de Colima (México).

Heloisa Seixas

Tradutora, romancista e cronista, cursou jornalismo na Universidade Federal Fluminense. Foi diretora da Rio-Gráfica Editora e trabalhou na Agência de Notícias UPI. De 1990 a 1997, foi assessora de comunicação da representação da ONU no Rio de Janeiro (RJ). Sua coluna, “Contos Mínimos”, mantida na revista Domingo, do Jornal do Brasil, faz sucesso entre seus inúmeros leitores.

Homero Cavalcante

Ao lado a atriz Linda Mascarenhas e do ator Ronaldo de Andrade, foi um dos fundadores da ATA - Associação Teatral das Alagoas. Ator, diretor e dramaturgo, Homero tem trabalhado com as artes cênicas nas montagens da ATA e na autoria e direção  de peças para a CBTU, IBAMA, Secretaria Estadual de Saúde, CESMAC, SEBRAE, PROCON, entre outras instituições. Atualmente, é professor de interpretação nos cursos de teatro da UFAL.

Ignácio de Loyola Brandão

Romancista, contista, cronista e jornalista. Iniciou sua carreira como jornalista com a publicação de uma crítica de cinema no jornal A Folha Ferroviária, em 1952. Estreia no mercado editorial em 1965, com a coletânea de contos Depois do Sol e, três anos depois, lança seu primeiro romance, Bebel que a Cidade Comeu, logo adaptado para o cinema.  Edita, em 1972, a revista Planeta, primeiro periódico esotérico do Brasil. No mesmo ano, com dificuldades para publicar o romance Zero no Brasil, lança-o na Itália, com o auxílio da professora Luciana Stegagno Picchio. O livro sai no Brasil somente em 1975 e é recolhido no ano seguinte pela censura, sendo liberado apenas em 1979. Entre 1979 e 1990, afasta-se do jornalismo para viver exclusivamente de seu trabalho como escritor. Retoma a carreira como diretor de redação da revista Vogue, na qual permanece até 2005. Em maio de 1996, em decorrência de um aneurisma cerebral, submete-se a uma cirurgia de 11 horas, experiência relatada no livro Veia Bailarina, publicado no seguinte. Em 2005, passa a escrever crônicas no jornal O Estado de S. Paulo.

Ignacy Sachs

Economista polonês, naturalizado francês. Professor da Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais; Centro de Pesquisa sobre o Brasil Contemporâneo, em Paris.

Isvânia Marques

Natural de Palmeiras dos Índios (AL). Graduada em Letras, pós-graduada em Docência para o Ensino Superior, revisora de textos e professora de escolas e unidades de ensino superior. Pertence ao quadro de Sócio Efetivo da Academia Brasileira de Estudos e Pesquisas Literárias (Brasília-DF), da Academia Maceioense de Letras e da Academia Palmeirense de Letras, Ciências e Artes (atualmente exercendo o cargo de Presidenta); é Sócia Honorária da Academia Alagoana de Cultura e da SOBRAMES (Sociedade Brasileira de Médicos Escritores) - Regional Alagoana. É, ainda, integrante do Grupo Literário Alagoano desde 2000. Em dezembro de 2005, foi-lhe outorgada a “Medalha do Mérito Acadêmico”, pela Academia Brasileira de Estudos e Pesquisas Literárias (Brasília-DF) pelo destaque no panorama cultural do país, assim como o título de “Destaque na Literatura Infantil” conferido pela Academia Maceioense de Letras.

Janayna Ávila

Nasceu em Maceió (AL), em 1975. É jornalista e doutora em Estudos Literários pela Universidade Federal de Alagoas. Tem dezenas de textos publicados sobre cultura no jornal Gazeta de Alagoas. Entre Pitangas e Sapotis: a crítica na imprensa alagoana nas décadas de 20 e 30, seu livro de estreia, é resultado de sua dissertação de mestrado em Literatura Brasileira.

Janayna Paula Lima de Souza Santos

Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Alagoas. Atualmente é aluna de Mestrado em Educação Brasileira na mesma instituição. Faz parte dos Grupos de pesquisa “Escritura, Texto & Criação (ET&C)” e “Materiais e Criação: espaços para a constituição da autoria”, que está voltado para a criação de materiais (impressos, eletrônicos, didáticos) visando a constituição de processos autorais em práticas de textualização em espaços formais de ensino e aprendizagem, coordenado pelo professor Dr. Eduardo Calil, coordenado pelo Prof. Dr. Eduardo Calil.

Jair Gomes de Farias

Graduado em Letras pela Universidade Federal de Alagoas, mestre e doutor em Linguística pela Universidade Federal de Alagoas. Atualmente, é pesquisador e professor adjunto 1 da Universidade Federal de Alagoas. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Teoria e Análise Linguística, atuando principalmente nos seguintes temas: Teoria da Gramática, Sintaxe Comparativa, Sintaxe, Preposição.

Jessier Quirino

Arquiteto por profissão, poeta por vocação, matuto por convicção. Paraibano de Campina Grande, filho adotivo de Itabaiana - onde reside desde 1983. Autor dos livros "Paisagem de Interior", "A Miudinha", "O Chapéu Mau e O Lobinho Vermelho", "Agruras da Lata D'Água", "Prosa Morena", "Política de Pé de Muro" e "A Folha de Boldo - Notícias de Cachaceiros", além de cordéis, causos, músicas e outros escritos, Jessier é um interessado na causa poética e na tradição oral do seu povo e persegue fatos e histórias do interior nordestino com olhos e faro de rastejador.

Jorge Calheiros

Escritor e poeta alagoano. Fazia piadas e um amigo sugeriu que fizesse cordel. Começou a atividade e não parou mais. Escreve e declama cordéis há mais de 25 anos, tendo publicado mais de 64 edições.

Jorge Carvalho

Professor do Departamento de História e do Mestrado em Educação da Universidade Federal de Sergipe e doutor em História e Filosofia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atuou como pesquisador (bolsa sanduíche CAPES) na Johan Wolfgang Göethe Universität de Frankfurt, na República Federal da Alemanha. É mestre em História e Filosofia da Educação, também pela PUC de São Paulo. Fez curso de especialização em Desenvolvimento Econômico e Relações Internacionais pela Universidade de Havana/Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais e em Administração Pública pela Universidade de Campinas/Fundação de Desenvolvimento da Administração Pública. Estudou Direito e é licenciado em Pedagogia. Coordena o Grupo de Pesquisa em História da Educação da UFS. É membro da diretoria da Sociedade Brasileira de História da Educação e do Conselho Editorial da Coleção História da Educação da Editora Autêntica e publicou diversos livros.

José Carlos Libâneo

Atualmente é professor da Universidade Católica de Goiás, no Programa de Pós-Graduação em Educação. É membro do Conselho Editorial de várias revistas, entre elas: Olhar de Professor (UEPG), Revista de Estudos Universitários (Sorocaba). É parecerista da Revista Brasileira de Educação e Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Desenvolve pesquisas dentro da teoria histórico-cultural. Membro do GT Didática da ANPEd. Graduado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, mestre em Filosofia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e doutor em Filosofia e História da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

José Castilho Marques

Graduado em Filosofia pela Universidade de São Paulo e doutor em Filosofia pela Universidade de São Paulo. Atualmente, é professor assistente doutor da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Campus de Araraquara, e exerce, desde 1988, funções de direção editorial junto à Editora UNESP. Desde abril de 1996, é Diretor Presidente da Fundação Editora da UNESP. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em História da Filosofia e Filosofia Política, atuando principalmente nos temas relacionados à formação do pensamento de esquerda e marxista, notadamente no Brasil. Especializou-se também em editoração universitária, sendo consultor de organismos nacionais e internacionais de editoração e leitura. Dirigiu entidades e instituições do livro e da leitura e atualmente é o Secretário Executivo do Plano Nacional do Livro e Leitura, vinculado aos Ministérios da Cultura e da Educação.

José Niraldo de Farias

Graduado em Letras e mestre em Letras e Linguística pela Universidade Federal da Bahia. Doutor em Literatura Latino Americana (Indiana University). Atualmente, é professor adjunto 1 da Universidade Federal de Alagoas. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura Latino-americana, atuando principalmente nos seguintes temas: literatura brasileira, surrealismo e cultura. Atualmente desenvolve pesquisa sobre a produção sermonística vieiriana.

José Octavio de Arruda Mello

Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da UFPB e graduado em História pela mesma Universidade. Possui cursos de Especialização em Técnicas e Métodos de Pesquisa Histórica pelo Instituto de Filosofia e Ciências do Homem da Universidade Federal de Pernambuco, por onde também é mestre em História. Obteve o título de Doutor em São Paulo. Ingressando no magistério superior, lecionou na Universidade da Paraíba, nos cursos de graduação e pós-graduação de História, tendo sido o fundador da Cadeira de História da Paraíba, lecionando esta disciplina durante 21 anos. Leciona na Universidade Autônoma de João Pessoa e na Fundação Francisco Mascarenhas, em Patos. Atualmente, está aposentado da UFPB, mas ministra aulas nos cursos de mestrado, doutorado e graduação das Universidades Federais da Paraíba e de Pernambuco, na UEPB e na UNIP. No serviço público, como jornalista, assessorou dois Governos Estaduais, foi Diretor Geral de Cultura e Coordenador do Setor de Teleducação da SEC/Pb. Durante dez anos, integrou o Conselho Estadual de Cultura.

José Sandro das Neves Santos

Cursando Gestão em Sistema de Informação pela Faculdade de Administração de Alagoas – FAA, atuo na área social desde 2005. Atualmente sou Presidente do Instituto Girassol de Desenvolvimento Social – IGDS que desenvolve uma série de projetos no estado e entre eles está o Ponto Girassol de Cultura cuja proposta central é criação de um ambiente virtual para integração e compartilhamento de idéias entre os Pontos de Cultura do estado.

Juan Felipe Córdoba Restrepo

Presidente da ASEUC (Asociación de Editoriales Universitarias de Colombia), diretor da Editora da Universidad del Rosário (Colômbia).

Lêda Maya

Formada em Educação com especialização em Pré-Escolar e em Psicopedagogia Clínica, ingressou na área de educação como professora bibliotecária. Tendo o teatro e a literatura infanto-juvenil como molas propulsoras de sua vida, Lêda Maya escreve, em 1998, seu primeiro volume da Coleção 4 Amigos, aliando o teatro e a contação de histórias nesse novo empreendimento, com a adaptação de seus livros para uma narrativa teatralizada. Desde 2000, tem levado as aventuras dos 4 Amigos para escolas, livrarias, hospitais, creches, comunidades carentes e Bienais. Além disso, ministra a Oficina de Interpretação “Contando com Arte” em vários estados, como Rio de Janeiro, Bahia, Pernambuco e Alagoas.

Lenice Gomes

Lenice Gomes nasceu em Japi, no agreste Pernambucano. Possui licenciatura e bacharelado em História pela Universidade Católica de Pernambuco e especialização em Literatura Infantil e Juvenil. Ministra cursos, oficinas e palestras e é autora de livros infantis. Incansável pesquisadora e defensora da nossa cultura popular, recria interessantes adivinhas, que provocam o espírito lúdico e a inteligência da criança, mexem com o espírito lírico poético e com a sensibilidade. Mais que isso, despertam a importância para o respeito e valorização de uma linguagem nacional genuinamente popular. Publicou Quando eu digo digo digo; O tempo perguntou pro tempo; Na boca do mundo e Brincando adivinhas, considerado "Altamente recomendável" pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil e vencedor do Prêmio Jabuti em 2004.

Lúcia Sá Rebello

Lucia Sá Rebello concluiu o Doutorado em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) em 2002. Atualmente é professora adjunta da UFRGS, ministrando disciplinas nos cursos de graduação e de pós-graduação. Atua na área de Letras, com ênfase em Literatura Comparada. Tem experiência nos temas: literatura comparada, tradução, literatura latina, literatura brasileira, estudos de lexicografia, avaliação, lexicologia, redações e romance de 30.

Luciano Pontes

É escritor e ator. Desde 1998, vem se dedicando à tradição oral, integrando o grupo Mamulengo Só-Riso. Em seu trabalho como escritor, percebe-se fortemente a influência da tradição popular e oral. Desde 2008, desenvolve assessoria artística e literária para o SESC Alagoas, onde compõe a equipe de orientadores do Núcleo SESC de Formação e Pesquisa na Arte de Contar Histórias (NUFOPES).

Luís Paulo Leopoldo Mercado

Doutor em Educação (Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Possui formação em Tutoria Online pela Organização dos Estados Americanos (INEAM/OEA). Atualmente, é Professor Associado II vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Alagoas. É lider do Grupo de Pesquisa Tecnologias da Informação e Comunicação na Formação de Professores Presencial e Online, certificado pelo CNPq. É avaliador Institucional do INEP e ad-hoc da SEED/MEC, Sesu/MEC (Reuni), CAPES, CNPq, FINEP, FAPEAL. Possui publicações nacionais e internacionais na área de Educação à Distância, Tutoria Online e TIC na Educação.

Luis Schettini Filho

Nasceu em Garanhuns (PE). Graduou-se em Teologia no Rio de Janeiro, cidade onde iniciou seus estudos em Psicologia, concluídos em Recife. Na capital pernambucana, graduou-se também em Filosofia. Desenvolve atividades profissionais especialmente na área de psicoterapia de crianças e adolescentes. Nesse período, paralelamente, tem-se dedicado ao ensino da psicologia em várias universidades e faculdades do estado de Pernambuco, atuando nas áreas de Psicologia da Aprendizagem e Psicologia do Desenvolvimento.

Luitgarde Oliveira Cavalcanti Barros

Antropóloga, mestre e doutora em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, e pós-doutora em Antropologia pela UNICAMP. Foi professora na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) até se aposentar na Instituição. Atualmente, coordena o Laboratório de Dinâmicas Societárias da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e se mantém fiel defensora de um ensino público de qualidade.

Luiz Antonio Barreto

Jornalista, historiador e diretor do Instituto Tobias Barreto. Foi Secretário de Estado da Cultura do Estado de Sergipe. Escreve para o Portal Infonet.

Luiz Sávio de Almeida

Possui graduação em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal de Alagoas, especialização em Direito pela Universidade Federal de Alagoas, Mestrado em Educação pela Michigan State University e Doutorado em História pela Universidade Federal de Pernambuco. Atualmente, é professor adjunto da Universidade Federal de Alagoas. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil.

Luiz Trigo

Professor associado do curso de Lazer e Turismo da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo, desde 2005. Graduado em Turismo pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas, licenciado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas, mestre em Filosofia Social pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas e doutor em Educação pela Unicamp. É Livre Docente em Lazer e Turismo pela ECA/USP. Foi diretor de turismo da Prefeitura de Campinas (1989-1991), diretor e assessor de turismo e hotelaria do Senac-SP (1995-2004) e professor da PUC-Campinas (1988-2007). É membro da Congregação da EACH/USP e coordenador do projeto "Caminhos do Futuro", entre o Ministério do Turismo e o Núcleo de Lazer e Turismo da USP. Coautor do livro Formação de Gestores das Políticas Públicas do Turismo Publicou 15 livros e centenas de artigos e capítulos de livros nas áreas de viagens e turismo, educação e entretenimento. Possui experiência na área de Turismo, com ênfase em Turismo, atuando principalmente nos seguintes temas: turismo, educação, sociedade, política e entretenimento, sociologia do lazer.

Manoel Henrique de Melo Santana

Formado em Teologia e Filosofia; mestre em Ciências da Religião (Unicap). Foi Reitor do Seminário de Maceió e Presidente da Comissão Nacional do Clero, na CNBB. Atualmente, é pároco da Igreja de São Pedro Apóstolo, na Ponta Verde. Leciona Teologia no Seminário de Maceió e no Curso Superior de Teologia (Cesmac-Arquidiocese de Maceió) e é coordenador e professor da Pós-Graduação em Ciências da Religião. Tem três livros publicados: Sonhos de uma Caminhada (1998), Festa de Padroeira (2004) e Padre Cícero do Juazeiro: condenação e exclusão eclesial à reabilitação histórica (2009). Escreve periodicamente para jornais de grande circulação em Maceió. É membro do Conselho Estadual de Direitos Humanos de Alagoas.

Maitê Proença

Atriz e escritora paulistana. Estreou na TV na extinta TV Tupi, na novela Dinheiro Vivo.  Integrou o elenco de diversas novelas, como Sassaricando e Torre de Babel. Atualmente, é uma das apresentadoras do programa Saia Justa, no Canal GNT. Foi colunista da revista Época e publicou dois livros: Entre Ossos e a Escrita e Uma vida inventada, ambos publicados pela Ediouro.

Manoel Édio

Graduado em Pedagogia pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Está concluindo a Graduação em Filosofia pela UFAL e Psicologia pelo CESMAC. É bolsista de Extensão: Quadrinhos é Outra História (PROEX/UFAL). Tem experiência na área de Educação e novas Tecnologias.

Marcos Vasconcelos Filho

Alagoano de Viçosa, graduado em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Tem experiência nas áreas de Antropologia, Sociologia, História e Literatura. Dedica-se à pesquisa de Alagoas e de autores e conteúdos regionais dos séculos XIX e XX. É um dos três membros da Comissão de Admissão de sócios, Segundo Secretário e Sócio Efetivo do Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas (1869) desde 2006.

Margarida Patriota

Graduada em Literatura Francesa pela Columbia University. Mestre em Artes e Literatura Francesa pela University of British Columbia. Doutora em Literatura Francesa pela University of British Columbia e pós-doutora pela Indiana University. Atualmente, é professora adjunta IV da Universidade de Brasília. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Teoria Literária, atuando principalmente nos seguintes temas: Teoria literária, Modernidade, Vanguarda, Novo romance, Romance do século XX e Qrupo Tel Quel.

Maria das Graças Cavalcante de Oliveira

Pedagoga com habilitação em Educação de Jovens e Adultos (UNEB – Universidade do Estado da Bahia). Arte-Educadora, com práticas terapêuticas e dinâmicas de integração através do lúdico. Educadora Popular, com ênfase no desenvolvimento sócio-pessoal e auto-conhecimento. Educadora Formadora, com formação em Teatro Popular. Atua nas seguintes áreas: Políticas Públicas, Formação de Professores/as, Educação Popular, Movimentos Sociais, Organização Comunitária, Desenvolvimento Local Integrado e Sustentável, Desenvolvimento Territorial, Programas e Projetos de Proteção Integral à Infância e Adolescência e Protagonismo Juvenil, Saúde Comunitária, Terapia Corporal, Formação Continuada, Auto-Conhecimento e Arte Terapia.

Maria de Fátima M. de Albuquerque

Graduada em Nutrição pela Universidade Federal de Pernambuco e Doutora em Antropologia (University of London). Atualmente, é professora associada nível 2 da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Alagoas. Tem experiência na área de Nutrição, com ênfase em Gênero, Saúde e Direitos Humanos, atuando principalmente nos seguintes temas: gênero e saúde, adolescência e corpo, gênero e percepção corporal, concepção de corpo e concepções de corpo, direito humano à alimentação e direito humano à saúde.

Maria Gabriela Cardoso Fernandes da Costa

Nasceu na Figueira da Foz, em Portugal. Viveu em Angola, e mora no Brasil, em Maceió, desde 1975. É doutora em Letras pela UFPB e professora da Faculdade de Letras da Ufal. Integra o diretório de pesquisa Literatura e Utopia e o projeto O conhecimento linguístico e sociocultural da comunidade quilombola Muquém, União dos Palmares. Seu foco de interesse são as literaturas africanas de língua portuguesa. Tem vários ensaios publicados, e prestes a ser editado o livro Agora sou eu que falo, eu, Gabriela, misto de memórias e discussões acadêmicas.

Maria Isabel Fernandes Calheiros

Brasileira, formada em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Alagoas, com especialização em Recursos Humanos, conservação e preservação de documentos, organização de arquivos, capacitação para uso e dinamização da Biblioteca Pública, com oficinas ministradas na área de atuação.

Maria Luiza Russo Duarte

Bibliotecária, Diretora da Biblioteca Pública Estadual, Professora do Curso de Biblioteconomia da UFAL, elaboradora e coordenadora do Projeto Sorria, você está com a biblioteca, desenvolvido no Hospital da Santa Casa de Misericórdia.

Maria Paula Dallari Bucci

Graduada em Direito pela Universidade de São Paulo; mestre e doutora em Direito também pela USP. Atualmente, é Consultora Jurídica do Ministério da Educação e Professora da Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo (Direito-GV). Além disso, atua como Professora Colaboradora da Escola Nacional de Administração Pública e membro do Conselho Editorial da Revista do Serviço Público (Brasília). Foi Procuradora Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) (2003-2005). Autora de Direito Administrativo e Políticas Públicas (Saraiva, 2000) e Políticas Públicas: Reflexões sobre o Conceito Jurídico (Saraiva, 2006). Tem larga experiência profissional na área de Direito Público, atuando principalmente nos seguintes temas: direito público, direito administrativo, educação superior, políticas públicas. Atualmente, é Secretária de Educação Superior do MEC.

Mário Castillo Mendéz

Secretário Executivo da EULAC, consultor editorial. Ex-presidente da EULAC e ex-presidente da Câmara Costaricense do Livro; editor universitário, ex-diretor da Editora do Instituto Tecnológico da Costa Rica.

Mário Hélio Gomes

Graduado em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco, mestre em História e doutor em Antropologia pela Universidade de Salamanca (Espanha). Coordenador Geral da Editora Massangana, da Fundação Joaquim Nabuco; Presidente do Conselho Editorial da Editora de Pernambuco; Membro do PEN Clube do Brasil.

Maristher Moura

Coordenadora do Arquivo Central da Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Arquivista e professora de Arquivologia dos cursos de Bacharelado e Licenciatura de História do ICHCA/UFAL; vice-coordenadora do Curso de Especialização e Administração de Arquivos e Documentação/Pós-Graduação de História - UFAL.

Marize Sarmento

Educadora da SEEE/Dinamizadora do Projeto de incentivo à Leitura do Núcleo Cultural de incentivo à Leitura Jaime Lustosa de Altavilla (Biblioteca do CEPA) / CorAC. Realiza ações em parceria com a Biblioteca Pública. Integrante do Grupo “Contadores de Histórias da Carochinha”. Facilitadora do Projeto “Livro-Leitura” do Instituto de Desenvolvimento Humano – IDESH.

Maurício Melo

Jornalista, escritor e apresentador do Programa Leituras, da TV Senado. Já desenvolveu atividades de critico literário do Correio Brasiliense, foi professor do Centro de Ensino Universitário de Brasília - CEUB e assessor de imprensa do Ministério da Justiça.

Mercedes Carvalho

Doutora em Educação Matemática e Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atuou durante vinte anos na Educação Básica em colégios da rede particular de ensino de São Paulo.  Atualmente, é professora assistente nível I da Universidade Federal de Alagoas. Tem experiência na área de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino da matemática, formação de professores, aprendizagem, números e resolução de problemas.

Nadja Nunes Bittencourt

Licenciada em Letras e Pedagogia, Mestre em Educação pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Professora do Departamento de Educação do Campus I – Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Diretora da Associação Brasileira de Editoras Universitárias (ABEU)/Região Nordeste. Diretora da Editora da UNEB – EDUNEB.

Nelino Azevedo de Mendonça

Graduado em Letras (Licenciatura) pela Universidade Católica de Pernambuco e mestre em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco. Atualmente, é Professor da Secretaria Municipal de Educação do Cabo de Santo Agostinho, Professor Titular da Secretaria Estadual de Educação, Professor Titular da Faculdade José Lacerda Filho de Ciências Aplicadas - FAJOLCA e Cargo Comissionado da Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes. Tem experiência na área de Educação.

Olívia Byinton

Cantora e compositora carioca. Iniciou sua carreira como vocalista no final da década de setenta na banda de rock Antena Coletiva, ao lado de Jacques Morelembaum. O primeiro disco em nome próprio, "Corra o Risco", foi gravado em 1978 com a "Barca do Sol". No ano seguinte, Olívia chegou ao topo da música mais tocada na rádio com o tema "Lady Jane". Ao longo de sua carreira, lançou os discos "Anjo vadio" (1980), "Identidad" (1981), "Para Viver um Grande Amor" (1983), "Música" (1984), "Encontro" (1984) (Troféu Chiquinha Gonzaga), "Melodia Sentimental" (1986), "Olivia Byington e João Carlos Assis Brasil" (1990) e "A Dama do Encantado" (1997), este último em homenagem a Aracy de Almeida. Em 2003, lançou "Canção do Amor Demais", em que regravou o antológico disco gravado em 1958 por Elizeth Cardoso com canções de Tom Jobim e Vinicius de Moraes.

Ondjaki

Nasceu em Luanda, em 1977. É romancista, contista e às vezes poeta. Também escreve para cinema e correalizou um documentário sobre a cidade de Luanda (Oxalá cresçam pitangas – histórias de Luanda, 2006). É membro da União dos Escritores Angolanos. Alguns livros seus foram traduzidos para o francês, espanhol, italiano, alemão, inglês e chinês. Foi laureado pelo Grande Prêmio de Conto Camilo Castelo Branco 2007, pelo seu livro Os da Minha Rua. Recebeu (na Etiópia) o Prêmio Grinzane for best african writer (2008).

Paulo Valença

Graduado em Letras, mestre em Letras e Linguística e doutor no Programa de Pós Graduação em Letras e Linguística pela Universidade Federal de Alagoas. Atualmente, é professor adjunto 1 da Universidade Federal de Alagoas. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Teoria e Análise Linguística, atuando principalmente nos seguintes temas: Linguística, Filosofia da Linguagem, Santo Agostinho.

Rachel Rocha de Almeida Barros

Professora de Antropologia no Instituto de Ciências Sociais (ICS) da Universidade Federal de Alagoas. Realiza pesquisas na área da antropologia urbana, da memória cultural de Maceió, do patrimônio imaterial de Alagoas e  do universo Afro-alagoano. É coorganizadora de Kulé-Kulé: Visibilidades Negras (Edufal, 2006) e Kulé-Kulé: Afro-Atitudes (Edufal, 2007). Interessa-se igualmente por antropologia visual, fotografia, filme etnográfico e cinema. É coordenadora do Laboratório da Cidade e do Contemporâneo (LACC) do ICS/UFAL e coordenadora de Extensão do mesmo Instituto.

Richard Uribe

Subsecretário do Livro e Desenvolvimento do Centro Regional para o Fomento do Livro na América Latina, Caribe, Espanha e Portugal (CERLALC).

Roberto de Freitas

Considerado como um dos melhores contadores de histórias do Brasil. Recém chegado de uma turnê de sucesso pela Europa, África e América Latina, hoje Roberto nos representa nos maiores festivais internacionais. Destaca-se, também, pela sua pesquisa de campo em registrar histórias e cantigas da tradição oral brasileira.

Rogério Dias

Faz poesia desde criança. Descobriu que sua origem vem da região onde surgiu o coco (vales dos rios Paraíba e Mundaú), e desde lá canta coco nas feiras, eventos e outros locais para onde é convidado. Tem dois livros publicados e três peças teatrais montadas, além de cerca de cem músicas escritas.

Ronaldo Bispo

Graduado em Jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, mestre em Comunicação e Semiótica e doutor em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de Alagoas. Tem experiência na área de Estética da Comunicação, com ênfase em Ciências Cognitivas, atuando principalmente nos seguintes temas: experiência estética e neurociências, formação do gosto, evolução cultural, recepção midiática, superação da dualidade cultura/biologia, relação sentimento/forma e arte/natureza.

Ronaldo de Andrade

Graduado em Psicologia pelo Centro de Estudos Superiores de Maceió (CESMAC), especialista em Teatro pela Universidade Federal da Paraíba e mestre em Artes pela Universidade de São Paulo. Atualmente, é Professor assistente da Universidade Federal de Alagoas. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Teatro, atuando principalmente nos seguintes temas: História, Teatro e Cultura.

Ruy Castro

Jornalista, tradutor e escritor, reconhecido pela produção de biografias e livros-reportagem. A partir de suas obras, consagrou-se como um dos escritores brasileiros mais respeitados da atualidade. Além das obras jornalísticas,  Ruy Castro já publicou ficção, como o livro de literatura juvenil, O Pai que era Mãe, e adaptações para as histórias de Frankenstein, de Mary Shelley, e Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll. É autor das biografias de Nelson Rodrigues, Garrincha e Carmen Miranda.

Salgado Maranhão

Nasceu em Caxias, no Maranhão, mas vive no Rio de Janeiro desde 1973. Seus primeiros poemas foram editados na antologia Ebulição da escrivatura, publicada pela Civilização Brasileira em 1978. Tem quatro livros de poesia publicados: Punhos da serpente (Rio de Janeiro, Achiamé,1989); Palávora (Rio de Janeiro, Sette Letras, 1995 ); O beijo da fera (Rio de Janeiro, Sette Letras, 1996); Mural de Ventos (Rio de Janeiro, José Olímpio Ed.; Mogi das Cruzes–SP, Universidade de Mogi das Cruzes, 1998). Prêmio Jabuti – 1999 por Mural de ventos, é também letrista de música popular brasileira, tendo parcerias e gravações com Ivan Lins, Paulinho da Viola, Elba Ramalho, Zizi Possi e Ney Matogrosso, entre outros.

Selma Garrido Pimenta

Atualmente é Pró Reitora de Graduação da USP. Professora Titular da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo - FE - USP. É Coordenadora da Coleção Docência em Formação, da Cortez Editora. Possui graduação em Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, mestrado em Educação: Filosofia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e doutorado em Educação: Filosofia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Simone Cavalcante

Formada em Jornalismo e Mestre em Literatura Brasileira pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Escreveu os livros Bob no país das verdurinhas, A cultura alagoana para crianças e Literatura em Alagoas. Como jornalista, é produtora e roteirista do programa infantil Caralâmpia, voltado para a contação de histórias.

Solyany Salgado

Graduada em Letras pela Universidade Federal de Alagoas. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Sociolinguística, atuando principalmente nos seguintes temas: concordância nominal, comunidade quilombola.

Stéphane Audeguy

Premiado escritor francês e ensaísta. Nasceu em Tours em 1965 e estudou literatura na Universidade de Paris, onde também ensinou. Atuou como professor assistente na Universidade da Virgínia, em Charlottesville, entre 1986 e 1987. Voltou para a França e agora vive em Paris, onde ensina história da arte e história do cinema em uma escola secundária local.

Thaise Mesquita

Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Alagoas. Atualmente, é aluna do Mestrado em Educação Brasileira do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) promovido pelo Centro de Educação (CEDU) desta instituição. É integrante do Laboratório de Produção de Objetos Virtuais de Aprendizagem - LOVA/UFAL. Participante do projeto de extensão "Reino Esperança", no qual constrói objetos virtuais de aprendizagem para as séries iniciais do Ensino Fundamental. Atua principalmente nos seguintes temas: Tecnologia da Informação e da Comunicação, Educação e Objetos Virtuais de Aprendizagem.

Trupe Gogó da Ema de Contadores de Histórias do SESC Alagoas

A Trupe Gogó da Ema é composta por colaboradores do SESC/AL e nasceu no ano de 2000, em uma feira de livros promovida pela Instituição. O intuito, ao criar a Trupe, foi difundir a arte de contar histórias entre os participantes, demais funcionários do SESC e comunidade em geral. Atualmente, o grupo divide-se entre as contações de histórias (apresentações públicas) e a elaboração/criação de seu primeiro livro, com publicação prevista para 2010.

Vilmar Berna

Gaúcho que vive em Jurujuba, Niterói (RJ), em frente à Baía de Guanabara, numa comunidade de pescadores artesanais. Por sua luta constante pela formação da cidadania ambiental planetária foi reconhecido pelas Organizações das Nações Unidas – ONU, em 1999, no Japão, com o Prêmio Global 500 Para o Meio Ambiente. Em 2002, recebeu o título de Cidadão Niteroiense e, em 2003, o Prêmio Verde das Américas, entre outros.

Walda de Andrade Antunes

Graduada em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, mestre em Ciência da Informação pela Universidade de Brasília e doutora em Educação pela Universidade de São Paulo. Atualmente, é professora adjunta da Universidade de Brasília e consultora do Instituto Ayrton Senna. Tem experiência na área de Ciência da Informação, atuando principalmente nos seguintes temas: biblioteca pública, leitura, biblioteca escolar, educação e ensino à distância.

Wilma Nóbrega

Membro da Câmara Setorial do Livro e Leitura/MINC - representando a região Nordeste.  Coordenadora do Instituto Arnon de Mello. Coordenadora do Comitê Estadual do Proler - Programa Nacional de Incentivo à Leitura. Professora da UNEAL. Coordenadora do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas desde 1995. Participante da Comissão de Seleção de Acervos par Bibliotecas Púbicas a convite do MINC, na Biblioteca Nacional-RJ. Responsável pela organização técnica da Biblioteca da Academia Alagoana de Letras.

Yolanda Guerra Berenice

Mestre e Doutora em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro nos âmbitos da Graduação e da Pós-Graduação. Coordena o Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre os Fundamentos do Serviço Social na Contemporaneidade - NEFSSC da UFRJ.  Atualmente, é Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da UFRJ. Orientadora de IC, Mestrado e Doutorado.

Zilma de Oliveira

Mestre em Educação (Psicologia da Educação) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e doutora em Psicologia (Psicologia Experimental) pela Universidade de São Paulo. Atualmente, é Professora associada da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia do Desenvolvimento Humano, atuando principalmente nos seguintes temas: Creche, Interação Criança-Criança e Sociointeracionismo.