25 de outubro a
3 de novembro de 2013
Centro Cultural e de
Exposição Ruth Cardoso
03/11/2013
Cordelista paraibano e as “Lições de Gramática em Versos de Cordel”
Elaborado pelo professor de português Janduhi Dantas o livro ensina de maneira divertida e cultural as regras da língua portuguesa

Silvia Shayline – Jornalista

Uma gramática nos ensina como usar a norma culta padrão da língua portuguesa. Um livrete de cordel conta causos vividos pelo autor ou frutos de sua imaginação, muitas vezes abusam dos erros de português e concordância para rimar de maneira livre. Mas, seria possível unir os dois? Sim, e essa junção pode ser encontrada na obra “Lições de Gramática em Versos de Cordel”.

O livro ensina como acentuar palavras, como usar o acento grave (crase), uso de sinais de pontuação etc com muita rima e metrificação, principais elementos na produção da literatura de cordel. É ideal para promover a cultura, ensinar estudantes e também para outros profissionais que possuem dificuldades com o português.

Antes de abordar um pouco sobre a obra, é preciso conhecer mais sobre o autor, o professor de português Janduhi Dantas. Cordelista por amor, onde essa paixão começou pelo seu pai, que aprendeu a ler com esses livretes e sempre inseriu esta literatura – por intermédio das cantorias que passavam no rádio – em sua rotina. Para ele, era praxe se arrumar para escola ouvindo os repentes. Durante a adolescência a paixão não foi esquecida e junto com seus irmãos andavam pelas cantorias na cidade de Patos, na Paraíba.

Depois de formado, sempre arrumava uma forma de levar para sala de aula a poesia e em casa, sempre lia para seus filhos. Durante uma preparação de aula, ele teve um despertar para escrever o livro, pois já possuía um vasto acervo de produção independente. Seu livro que atualmente já está na sua 4ª edição pela Editora Vozes, foi recentemente objeto de estudo por uma doutoranda maranhense na USP.

Outras Obras

O autor carrega em sua bagagem a produção dos cordéis, que possuem temáticas diversas como política, educação, religiosidades e cultura. A sua obra “A mulher que vendeu o marido por R$ 1,99” já foi adaptada para o teatro de rua e tablado por vários grupos brasileiros.

São dez obras que abordam com humor assuntos relacionados à sociedade moderna. Todo o conteúdo é instrumento para levantar debates dentro de sala de aula e promover uma boa leitura da literatura de cordel.

Realização
Patrocínio
País Homenageado
Patrocínio Cultural
Gráfica Oficial
Apoio